Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
ANTONIO ALBERTO ARAUJO

"O QUE PENSAS EXPONHA-OS, CASO CONTRÁRIO INTERIORIZA E MORRE"
ALBERTO ARAUJO - ANTONIO ALBERTO ARAUJO

Textos & Poesias || Alegria
Imprimir
DEZEMBRO
Autor(a): ANTONIO ALBERTO ARAUJO
DEZEMBRO

DEZEMBRO


Não adianta essa tua
Serena fúria
Chegar-me grávida
Está claro, bem claro
Que o teu mistério
Sempre pinta em dezembro
E nos outros meses se cala

Traduzi o rumor sombrio
Das cortinas de ferro
Mas fiquei sem antídoto

Investiguei...
Urrei diante da tua porta
Mas algo me contagiou
Por dentro
De sangue fresco
Arrastei a poltrona
Aveludada de meu âmago
E com ares de um grande Deus
Escrevi versos com palavras de luz
E interpretei o gosto de teus
Olhos negros.



Publicado no site: O Melhor da Web em 19/07/2008
Código do Texto: 3746
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Total comentários: 1
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...







Galeria de Fãs
Sou Fã de...