Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
ANTONIO ALBERTO ARAUJO

"O QUE PENSAS EXPONHA-OS, CASO CONTRÁRIO INTERIORIZA E MORRE"
ALBERTO ARAUJO - ANTONIO ALBERTO ARAUJO

Textos & Poesias || Agradecimento
Imprimir
ETERNO ABRIGO II
Autor(a): ANTONIO ALBERTO ARAUJO
ETERNO ABRIGO II

ETERNO ABRIGO II



Cai a tarde
E a minha garganta está
Num relento abismal
Trazes os restos da
Minha existência

Meu amor, o que tu encontrares,
Podes trazer-me
As algas, rochas e pássaros...

Nada de ficares em dissabores
As alturas dos céus eu te trarei
Em um ramo de lírio orvalhado

Deixas que eu voe até o infinito...
Eu te trarei o céu azul

E nesse instante
A lua radiosa está me sorrindo

Dá-me o teu amor
A primazia do outono
As águas encantadas dos
Lagos aprendizes
E na aurora
Quero o sabor de ti
Quero sabor do teu ar puro

Ensinas-me o caminho de como
Chegar aos teus beijos
Seguirei sozinho
Rolando qual a chuva ao cair na terra
E tal qual a primavera
Que ofertas flores no amanhecer

Despertarei a tua boca
Com meus beijos
E da tua intima vida
Farei o meu eterno abrigo.    ALBERT ARAÚJO – 14-06-08


Publicado no site: O Melhor da Web em 16/06/2008
Código do Texto: 3746
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Total comentários: 1
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...







Galeria de Fãs
Sou Fã de...