Visitante, seja Bem-Vindo! 
Novo Cadastro
Esqueceu a Senha?

Login: 
Senha:
ANTONIO ALBERTO ARAUJO

"O QUE PENSAS EXPONHA-OS, CASO CONTRÁRIO INTERIORIZA E MORRE"
ALBERTO ARAUJO - ANTONIO ALBERTO ARAUJO

Textos & Poesias || Alegria
Imprimir
AMOR DE POETA
Autor(a): ANTONIO ALBERTO ARAUJO
AMOR DE POETA

AMOR DE POETA






Poeta é capaz de amar
Sim senhor
Quem te falou que não

Todo poeta
Ama o amor dos pássaros
Gasta as pupilas desvendando
A beleza de amar
Nas poesias indecifráveis

Olha repara ausculta
A ciência que fez a mulher

Lacrimeja sobre o véu triste
Das portas fechadas

Ajoelha-se diante das flores
Que o tempo não conseguiu as murcharem
Humildemente visita o túmulo
Das mãos interceptadas que na vida
Não conseguiram amar

Poeta ama
Sim senhor

Mesmo que suas palavras
Sejam gastas no liquidificador.



ALBERT ARAUJO
27-03-08



Publicado no site: O Melhor da Web em 25/04/2008
Código do Texto: 3746
AQUI VOCÊ INTERAGE DIRETAMENTE COM O(a) AUTOR(a) DA OBRA! DEIXE UM COMENTÁRIO REFERENTE AO TEXTO!
É FÁCIL, É LEGAL, VALE A PENA!

Comente esse Texto - Total comentários: 1
Busca Geral:
Título
Texto Título e Texto
Meus Textos...







Galeria de Fãs
Sou Fã de...